Blog - Vida e Saúde

Lipoaspiração e seus efeitos adversos...

Hoje em dia muitas pessoas se submetem à lipoaspiração como forma de emagrecimento, mas será que aspirar a gordura do corpo resolve???

A lipoaspiração foi realizada pela primeira vez na França, em 1921. É uma cirurgia que consiste na retirada por aspiração de gordura subcutânea (localizada abaixo da pele). Conforme a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, essa é a cirurgia estética mais realizada no Brasil, com uma média acima de 200 mil cirurgias por ano. 

Apesar de não ser a indicação inicial muitas pessoas a utilizam como método de emagrecimento. No entanto, a atividade do tecido adiposo é fascinante e, assim como ocorre com as dietas restritivas, nosso corpo tende a se regular para reverter o emagrecimento. Claro que no caso da lipoaspiração, as células de gordura aspiradas não voltam mais, mas teremos ainda parte do tecido remanescente e outros depósitos de gordura em diferentes partes do corpo que tendem a compensar essa gordura retirada.

Um premiado estudo conduzido na Escola de Educação Física Esporte da USP pela Profa. Dra. Fabiana Benatti, do Blog Ciência Informa, demonstrou que seis meses após a cirurgia de lipoaspiração de gordura subcutânea da barriga, tipo de gordura não relacionado com aumentado risco de doenças, houve um crescimento compensatório de tecido adiposo na região visceral, depósito diretamente relacionado ao desenvolvimento de doenças como hipertensão, diabetes e até mesmo alguns tipos de câncer, e ainda um aumento nas concentrações de colesterol dessas participantes. 

Lembrando dos efeitos dos diferentes depósitos, o que ocorreu foi a retirada de um tecido metabolicamente protetor que resultou em aumento de um tecido nocivo à saúde. Ou seja, um procedimento estético que influenciou diretamente na saúde!

No entanto, o resultado mais interessante deste estudo foi que 4 meses de treinamento físico foram suficientes para prevenir essa resposta e ainda resultaram em ganho de massa magra e outros benefícios, como melhora da sensibilidade à insulina, diminuindo o risco da pessoa desenvolver diabetes. 

Resumindo: se seu aluno ou paciente está pensando em se submeter a uma cirurgia dessas, saiba que a gordura tende a voltar na forma de gordura visceral, e que isso pode ser prejudicial para a saúde. Por isso, a pratica de exercícios físicos é obrigatória! Mas... já que ele irá fazer exercícios de qualquer jeito, por que não testa por alguns meses apenas a prática regular desses exercícios para ver as mudanças positivas que ela gera no corpo? Se ele não desistir da cirurgia com certeza estará mais preparado para suas consequências!

 

Desire Coelho - Blog Ciência Informa

www.cienciainforma.com.br

Benatti F et al.Liposuction induces a compensatory increase of visceral fat which is effectively counteracted by physical activity: a randomized trial.J Clin Endocrinol Metab. 2012 Jul;97(7):2388-95.

Hermsdorff HH, Monteiro JB. Visceral, subcutaneous or intramuscular fat: where is the problem? Arq Bras Endocrinol Metabol. 2004 Dec;48(6):803-11





Olá, meu nome é Desire Coelho e sou formada em Nutrição e em Esporte.

Meu grande desafio é ajudar as pessoas a entenderem um pouco mais sobre os dois relacionamentos mais duradouros que temos em nossas vidas: com a comida e com o nosso corpo.

A área da nutrição vem passando por um momento muito delicado, repleto de mitos e extremismos que têm gerado uma grande histeria nas pessoas que buscam uma vida mais saudável.

Minha proposta é partilhar os conhecimentos adquiridos em minha experiência clínica e acadêmica com os profissionais da área e o público em geral: sem mitos, sem terrorismo, mas com consciência e, principalmente, ciência!

Sejam bem-vindos ao meu site!

Livro A Dieta Ideal Desire Coelho - Marcio Atalla

Receba a Newsletter